As térmitas são frequentemente designadas de “destruidor silencioso” porque destroem secretamente as estruturas sem sinais imediatos dos danos.

Características

As térmitas ou formigas-brancas constituem uma das cerca de 30 ordens dos insetos. Embora se assemelhem a formigas, são mais aparentadas com as baratas, uma vez que evoluíram, há 100 milhões de anos, de um tipo primitivo de barata comedora de madeira, atualmente extinta.

Vivem em sociedades, às vezes relativamente simples e constituídas por um pequeno número de indivíduos. Outras vezes as sociedades são complexas e contam com milhões de indivíduos. As colónias são bastante sofisticadas, com obreiras ou operárias que providenciam alimentação, soldados que protegem a colónia e a rainha.

Este tipo de infestações é de extraordinária importância nas regiões quentes e temperadas.

Há mais de 1800 espécies de térmitas e a sua identificação é uma árdua tarefa, mas na prática a sua classificação divide-se em 2 grandes grupos:

  • Térmitas subterrâneas: Que se mantêm em conexão com o terreno e usualmente requerem alto grau de humidade.
  • Térmitas das madeiras secas: Que não requerem ligação com o terreno e vivem apenas da madeira seca; são sobretudo encontradas nas áreas marítimas e de baixa altitude.
Termitas

As espécies mais frequentes entre nós são: a Reticulitermes lucifugus (rossi) - térmita subterrânea e a Cryptotermes brevis - térmita das madeiras secas.

Hábitos

A identificação das térmitas é relativamente difícil, ainda que seja possível detetar a sua presença:

  • Pelas asas que se acumulam nas janelas e clarabóias durante os meses de maio a agosto (períodos de reprodução);
  • Pelos montículos de dejetos (granulado) que se acumulam nos soalhos, debaixo dos móveis, junto de rodapés, etc.

Alimentação

As térmitas alimentam-se de material vegetal, sendo o mais importante a celulose - um dos principais constituintes da madeira. Também outros materiais de construção podem ser danificados pelas térmitas no seu esforço para encontrarem celulose.

Como insetos xilófagos, os danos provocados na madeira podem provocar danos graves em edifícios e outros bens materiais.

Reprodução

O desenvolvimento das térmitas observa uma metamorfose de tipo especial.

A fêmea fértil ou rainha põe os ovos – que podem ascender a 20000 por dia – os quais ao eclodirem originam ninfas, que podem desenvolver indivíduos sexuados, operárias e soldados, com morfologias bastante distintas.