As pulgas são parasitas externos que se alimentam do sangue de mamíferos e aves e podem transmitir doenças graves como o tifo e a peste bubónica.

Os sifonápteros (Siphonaptera) são uma ordem de insetos sem asas, popularmente conhecidos como pulgas.Contrariamente aos insetos rastejantes ou voadores, as pulgas apresentam patas posteriores extremamente desenvolvidas. Uma pulga é capaz de pular a um metro de distância (200 vezes o próprio tamanho), o equivalente, em proporção de tamanho, a um humano saltar o comprimento de um campo de futebol.

As pulgas são parasitas externos que se alimentam do sangue de mamíferos e aves e podem transmitir doenças graves como o tifo e a peste bubónica. Afetam normalmente animais de estimação, como o gato, o cão, entre outros

As espécies variam em função do tipo de hospedeiro, apresentando-se alguns exemplos:

  • Pulga do homem (Pulex irritans)
  • Pulga do gato (Gtenocephalides felis)
  • Pulga do cão (Gtenocephalides canis)
  • Pulga dos pássaros (Geratophyllus gallinae)
  • Pulga dos roedores (Xenopsylla cheopsis)

Hábitos

As pulgas são parasitas externos que se alimentam do sangue de mamíferos e aves, mordendo (e não picando) o hospedeiro. As pulgas das espécies domésticas podem alimentar-se indiferenciadamente do hospedeiro de predileção ou do sangue humano. As larvas alimentam-se de detritos.

Reprodução

As pulgas apresentam ciclo de metamorfose completo. Ou seja, a fêmea coloca ovos (cerca de 300 a 400 de uma única vez), dos quais eclodem as larvas. Estas transformam-se em pupa, para então surgir em sua forma adulta. Cabe ressaltar que, dependendo das condições externas, a pulga não emerge imediatamente do seu casulo (ou pupa) - ela pode demorar dias, meses e até um ano para sair do casulo, aguardando condições ideais para sua sobrevivência (um parasita). Isso explica a existência de pulgas em lugares que tenham permanecidos desabitados por muito tempo.

O tamanho de uma pulga dependendo da espécie pode chegar a 5 mm de comprimento.

Cada pulga pode viver mais de um ano.

Perigos

Além de provocarem incómodo pelas mordidelas, as pulgas transmitem microrganismos, parasitas hematófagos e podem induzir a processos alérgicos. Poluem ainda os alimentos com os seus excrementos e dejetos (rejeitam frequentemente sangue nas fezes).